CEASM_site-02.png

ADOV promove oficina Pesquisa em Acervos

Por Carolina Vaz


O Arquivo Dona Orosina Vieira (ADOV), do Museu da Maré, promoveu no dia 13 de abril uma oficina, para a equipe interna do CEASM, sobre o uso de imagens de arquivos. A oficina “Imagens Tempo e Espaço – Pesquisa em Acervos” foi ministrada pelo pesquisador Antônio Carlos Vieira, um dos fundadores do CEASM e do Museu, e contou com membros das equipes do Museu, projetos de educação do CEASM e Jornal O Cidadão.


A primeira parte da oficina passou pela história da fotografia, desde os primórdios no século XIX e as primeiras experiências no Brasil, principalmente no Rio de Janeiro. A cidade, capital do império português à época, recebeu muitos fotógrafos que, para além de paisagens, registraram o cotidiano, perenizando registros, por exemplo, da escravidão. Logo após, entrou-se mais detalhadamente no tema das primeiras fotos da Maré. Nesse caso, elas remontam ao início do século XX e são de paisagens, sendo a primeira a foto da Praia do Apicu, sem data, que foi encontrada em 1989 pela equipe da TV Maré no Arquivo Geral da Cidade do Rio de Janeiro (AGCRJ).

Somente se começou a ter foos de mareenses, já após a ocupação do espaço com moradias, quando as próprias famílias – em geral de classe média baixa – as produziam. Esse trabalho de resgate se iniciou com a TV Maré, que encontrou, em arquivos institucionais como AGCRJ e da Casa de Oswaldo Cruz (Fiocruz), assim como em jornais, fotos de grandes obras da região nas quais o bairro pode ser visto. Esse foi o início da criação do acervo que viria a compor o Arquivo Dona Orosina Vieira (ADOV), que hoje reúne fotos e outros tipos de imagens de acervos públicos, privados e pessoais, entre físicos e digitais. Podem ser citados fotógrafos que se tornaram famosos, como Augusto Malta; fotos áreas do MAESP; e fotógrafos da Maré, como Naldinho Lourenço e Sandra de Souza.


Conhecimentos técnicos sobre a fotografia foram compartilhados na oficina. Foto: José Bismarck.
Conhecimentos técnicos sobre a fotografia foram compartilhados na oficina. Foto: José Bismarck.

Na oficina, Antonio Carlos explicou sobre cada um desses acervos e quais conteúdos podem ser encontrados, assim como a disponibilidade em formato físico ou digital e direitos autorais. Por fim, o grupo fez uma atividade na qual cada pessoa escolhia uma foto antiga do ADOV e precisava dizer onde se localizava. O grupo também comparou as fotos com imagens recentes no Google Street View.


O grupo pôde consultar livros com fotos antigas do Rio de Janeiro. Foto: José Bismarck
O grupo pôde consultar livros com fotos antigas do Rio de Janeiro. Foto: José Bismarck

O ADOV está em processo de catalogação digital de suas milhares de fotos para, em breve, estar disponível online para consulta.