CEASM_site-02.png

Museu da Maré

O Museu da Maré, fundado no dia 8 de maio de 2006, nasceu do desejo e das ações dos moradores locais para preservar suas memórias e histórias. O Museu foi criado a partir do acervo constituído pelo projeto anterior, chamado Rede Memória da Maré, de 1998, desenvolvido pelo Centro de Estudos e Ações Solidárias da Maré (CEASM), instituição gestora do Museu.

O trabalho realizado visa à superação dos estigmas em relação às favelas, além de colaborar com o processo de alargamento da perspectiva do papel dos museus na realidade contemporânea. O museu não é um lugar para guardar objetos ou cultuar o passado. Ele é lugar de vida, conflitos e diálogo; um lugar de imersão no passado e de olhar para o futuro, a partir das referências atuais das comunidades, das suas condições e identidades, de sua diversidade cultural e territorial.

500

pessoas atendidas pelos projetos

+70.000

pessoas visitaram a exposição Os Tempos da Maré

Objetivos do Museu

Site_CEASM_icone_cidade.png

Preservar, divulgar e valorizar a história local e as memórias dos moradores

Valorizar a diversidade, as trocas de saberes e fazeres

Ser um espaço aberto às ações desenvolvidas pela comunidade e por grupos, coletivos, instituições e pessoas de outras localidades

CEASM_site-02.png

O acervo

O acervo da exposição é fruto de pesquisas realizadas em arquivos públicos da cidade e de doações feitas por moradores que, além de objetos pessoais, também concedem depoimentos de suas histórias de vida. Os objetos e imagens são expostos em grandes painéis. O conjunto valoriza cada peça e faz homenagem às manifestações populares trazendo o colorido dos Cordões de Carnaval, Folia de Reis, Maracatu, Cortejos etc.

cha-de-memorias-maio2019-arquivoclaudiarose.jpeg

Prêmios e Reconhecimentos

As ações empreendidas pelo Museu são reconhecidas por meio de diversos prêmios e editais regionais e nacionais. O ineditismo desta experiência em uma favela instigou e motivou os órgãos de cultura do país a concederem ao Museu da Maré os mais importantes prêmios da área. Cabe destacar que o Museu é uma das duas iniciativas do município do Rio de Janeiro que é Ponto de Cultura federal, desde 2005 (que possibilitou sua criação); Ponto de Cultura estadual, desde 2009; Ponto de Cultura municipal, desde 2013 (Rede Carioca dos Pontos de Cultura).

2006

Ordem do Mérito Cultural
Grau Cavaleiro - Concedido pela Presidência da República

Prêmio Cultura Viva
(2º colocado na categoria Tecnologia Sócio-cultural) – Concedido pelo Ministério da Cultura/CENPEC,

Reconhecimento pela contribuição para o desenvolvimento da museologia no Ano Nacional dos Museus
Concedido pelo Departamento de Museus e Centros Culturais/IPHAN

2007

Edital Modernização de Museus
Concedido pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – IPHAN

Prêmio Culturas Populares
Concedido pelo Ministério da Cultura

Edital Prazer em Ler
Concedido pelo Instituto C&A

2009

Prêmio Areté Cultura Viva
Apoio a Eventos Culturais em Rede – Concedido pelo Ministério da Cultura

​​Prêmio Pontos de Mídia Livre
Concedido pelo Ministério da Cultura, 2009

2010

​Medalha Pedro Ernesto
Concedida pela Câmara dos Vereadores

Prêmio Bibliotecas Populares
Concedido pela Secretaria de Cultura do Estado do Rio de Janeiro

Edital Petrobras Cultura
Concedido pela Petrobras S/A., via Lei Rouanet/Ministério da Cultura

Prêmio Pontos de Mídia Livre
Concedido pelo Ministério da Cultura

Prêmio Areté
Concedido pelo Ministério da Cultura

2011

Prêmio Pontinhos de Cultura

Concedido pela Secretária de Cultura do Estado do Rio de Janeiro

2014

Prêmio Mais Cultura de Pontos de Leitura

Concedido pela Secretária Estadual de Cultura

Reconhecimento como Destino Turístico Prioritário

Concedido pelo Conselho Estadual de Cultura

Edital do Programa de Fomento à Cultura

Concedido pela Secretaria de Cultura da Cidade do Rio de Janeiro

2015

Prêmio Todos por Um Brasil de Leitores

Concedido pelo Ministério da Cultura

2016

Prêmio Pontos de Memória

Concedido pelo Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM)

2020

Ordem do Mérito Cultural Carioca

Concedido pela Prefeitura do Rio de Janeiro

2021

33º Medalha Chico Mendes de Resistência Emergencial em Tempos de Pandemia e Genocídio 2021

Concedida às Redes de Solidariedade nas Favelas do Rio de Janeiro, o Museu da Maré foi agraciado com o recebimento da Medalha, além de ter sido selecionado para abrigar a premiação aos demais grupos de favelas agraciados pelo Grupo Tortura Nunca Mais (GTNM/RJ)

CEASM_site-02.png

Projetos Realizados

O Museu conta com diversos projetos internos, como:

Biblioteca Elias José
temporariamente fechada em virtude da pandemia

Arquivo Dona Orosina Vieira
acervo com fotografias, jornais, vídeos, pesquisas a respeito da história da Maré e do Museu da Maré

Entre Lugares Maré
grupo teatral em seu 10º ano de existência

Brinquedoteca Marielle Franco
atividades suspensas em virtude da pandemia

Grupo Maré de Histórias
contadores de histórias da Maré, parte da equipe que se dedica à preservação e difusão da memória coletiva dos mareenses

Com a paralisação das atividades presenciais em março de 2020, muitas das atividades foram transferidas para o ambiente online. Assim, foram criadas homenagens a moradores específicos contando suas histórias; os contos que são considerados “lendas” da Maré se tornaram pequenos vídeos com dramatização das histórias, e até mesmo um filme; a equipe do Museu se fez presente em numerosas lives sobre Cultura, Memória, Educação, Preservação, entre outros temas.

 

Atualmente, o Museu da Maré retornou as atividades internas de suas equipes, como a conservação do acervo do ADOV, planejamento de novas peças de comunicação, ensaios do grupo teatral, entre outras. Além disso, está realizando uma grande reforma para a revitalização e acessibilidade de seus espaços, fruto de uma campanha de arrecadação no ano de 2020.

Para fazer contato com o Museu, envie um e-mail para: contato@museudamare.org.br

Acompanhe o Museu da Maré nas redes sociais:

  • Facebook - círculo cinza
  • Instagram - Cinza Círculo