A Maré

O Conjunto de Favelas da Maré está localizado à margem da Baía de Guanabara na Zona Norte do Rio de Janeiro, é conhecido como uma região de muita violência e ausência do poder público.

140 mil

habitantes na Maré

16

comunidades na maré

123º

colocação do bairro no ranking de IDH da cidade

CEASM_site-02.png

O Território

Apesar da proximidade com o Aeroporto Internacional Tom Jobim e a Universidade Federal do Rio de Janeiro.

 

A Avenida Brasil, a Linha Vermelha e a Linha Amarela são as principais artérias de circulação viária da cidade e todas elas passam pela Maré. 

Atualmente o complexo é divido em 16 comunidades: Marcílio Dias, Praia de Ramos, Roquete Pinto, Parque União, Rubens Vaz, Nova Holanda, Parque Maré, Nova Maré, Baixa do Sapateiro, Morro do Timbau, Bento Ribeiro Dantas, Conjunto Pinheiros, Vila dos Pinheiros, Salsa e Merengue, Vila do João e Conjunto Esperança.

001.jpg
CEASM_site-02.png

A População

Os moradores da Maré representarem 2,3% da população do município do Rio de Janeiro, resultado do intenso processo de ocupação ocorrido na região. 

 

Apesar da sua grande extensão territorial, existe uma alta densidade populacional e a ausência do poder público contribui para a falta de qualidade de vida da população que enfrenta desafios como a concentração de casas muito próximas, ruas e vielas estreitas e a ausência de árvores.

aula biologia.jpg

Educação na Maré

Com o número limitado de escolas e o convívio diário com a violência, só em 2019 foram 24 dias sem aula devido a tiroteios,  dificultam o acesso à educação e comprometem o futuro de crianças e jovens da região.

 

O conjunto conta apenas com 31 instalações de educação pública: 7 CIEPs, 6 creches municipais, 6 Espaços de Desenvolvimento Infantil (EDIs), 9 escolas municipais, 2 escolas com Ensinos Fundamental e Médio, e 1 Centro de Educação de Jovens e Adultos.

História da Maré

CEASM_site-03.png

Primeiros anos

1946

Área hoje ocupada pela Maré era em grande parte composto por terrenos alagadiços e de mangue. Com o passar do tempo, a região foi aterrada.

É registrado as primeiras ocupações nos territórios hoje conhecidos como Morro do Timbau, Parque União, Baixa do Sapateiro, Rubens Vaz, Nova Holanda e Parque Maré que se caracterizam por construções de palafita. Ainda em 1946, é inaugurada a Avenida Brasil e ocorre a implementação do novo eixo industrial na Zona Norte.