top of page
CEASM_site-02.png

CEASM é indicado em prêmio nacional de igualdade racial

Por Ana Cristina da Silva


Publicado originalmente no Jornal O Cidadão



Foto em destaque: José Bismarck


Na última sexta-feira (26) foi ao ar a 6ª edição do Prêmio Sim à Igualdade Racial, realizado pelo Instituto Identidades do Brasil (ID_BR). Com o tema “Origens e Raízes”, objetivando conectar as culturas indígenas e africanas, a premiação contou com 10 categorias que se dividiram entre três pilares: Empregabilidade, Cultura e Educação. Fazendo sua grande estreia, o Centro de Estudos e Ações Solidárias da Maré (CEASM), muito conhecido pelo seu trabalho de educação, cultura e memória, foi um dos finalistas na categoria “Educação e Oportunidades”.


A premiação

O Prêmio Sim à Igualdade Racial acontece desde 2018, sendo hoje uma das maiores premiações voltadas para a pauta racial da América Latina. Seu propósito é reconhecer não só instituições como o CEASM, mas também pessoas e empresas que seguem nesse caminho rumo à igualdade racial no país. Com o tema “Origens e Raízes”, a 6ª edição do prêmio, que aconteceu no Teatro Riachuelo, no centro do Rio de Janeiro, contou com a presença de personalidades negras e indígenas, além de homenagear grandes nomes como Pelé e Glória Maria. Para além das indicações, a noite também foi preenchida por diferentes performances musicais, trazidas por nomes como Linn da Quebrada, Kaê Guajajara, Liniker e muitos outros.


Transmitido pelo Multishow na sexta-feira, e disponível no Youtube, a premiação contou com 10 categorias, onde cada uma teve três finalistas. Com as favelas e periferias cariocas representadas não só pelo CEASM, a categoria Raça em Pauta, destinada aos profissionais que com suas atuações deram destaque à temática racial, foi conquistada por Rene Silva, fundador do jornal Voz Das Comunidades. Cria do Morro do Adeus, no Complexo do Alemão, Rene não pôde deixar de falar sobre a favela em seu agradecimento. “A favela é um lugar de potência, é um lugar de resistência, é um lugar de cultura, é um lugar de arte, de produção de pautas. É um lugar onde existe muita gente insistindo, persistindo e resistindo”.


Confira abaixo todas as categorias e finalistas da 6ª edição do Prêmio Sim à Igualdade Racial:





CEASM

Perto de celebrar seus 26 anos de existência, o Centro de Estudos e Ações Solidárias da Maré (CEASM) foi indicado pela primeira vez ao prêmio Sim à Igualdade Racial, chegando a ser um dos finalistas na categoria “Educação e Oportunidades”, que tem como finalidade premiar iniciativas que atuam com a promoção da igualdade racial através da educação. Foi representado por Marilene Nunes, arte-educadora responsável pela Biblioteca Elias José (BEJ) do Museu da Maré; Cida Rodrigues, arte-educadora do Museu da Maré; e Angela Santos, educadora de Matemática do pré vestibular CPV. O projeto que levou o prêmio foi o Acessibilindígena, que divulga conteúdos sobre a realidade de pessoas indígenas com deficiência.


Da esquerda para a direita: Renata Souza, deputada estadual que passou pelo CPV e pelo jornal; Angela Santos; Cida Rodrigues; e Marilene Nunes. Foto: José Bismarck.


A atriz Bárbara Assis (canto direito) foi aluna do curso de teatro Entre Lugares, do Museu da Maré.

Foto: José Bismarck.


Com diferentes projetos, o CEASM é reconhecido pela Maré graças à qualidade de ensino presente em seus cursos Preparatório e Pré-Vestibular, que não só viabilizaram como ainda vêm viabilizando o acesso de inúmeros mareenses às escolas técnicas e universidades de excelência. Eixos como cultura, pesquisa e comunicação também são abraçados pela instituição que conta com a atuação do Museu da Maré, do Núcleo de Estudos e Pesquisas Sociais da Maré (NEPS), Ecoa Maré e o próprio Jornal O Cidadão.


Após 26 anos atuando de forma coletiva e fazendo um trabalho de base pelo Conjunto de Favelas da Maré, o CEASM e toda a sua equipe celebram o reconhecimento conquistado com esta indicação que garantiu sua presença na primeira edição a ir ao ar na TV aberta, através dos canais Multishow, no dia 26; Canal Bis, no dia 27; e TV Globo, no dia 28, logo após o Fantástico.



コメント


bottom of page